• J. CENDRETTI

as múltiplas realidades de um corpo

São muitas as possibilidades que têm surgido de descorporificação, recorporificação e novas expansões não carnais da mente, as novas realidades do corpo tratadas nessa curadoria não tem ambições epistemológicas, nem taxonomias, mas um levantamento que pretende estabelecer o estado da arte atual em um campo volátil, em devir permanente, dada as transformações tecnológicas aceleradas que necessariamente trazem consequências para o estatuto e a realidade de um corpo humano.


O corpo Humano está, de fato, sob interrogação, e as diferentes classificações de corpo apontadas são por si mesmas eloquentes na indicação da profunda crise da subjetividade que estamos atravessando, sabe-se que o subjetivo é uma construção, não bastando a complexidade do processo dessa construção, ela se sustentava sobre a ilusão dos limites corporais mais ou menos estáveis. O descaramento da subjetividade provocado pelas novas tecnologias tirou o chão dessa ilusão de estabilidade.


Nisso essa curadoria procura identificar artistas contemporâneos que trabalhem com cada paradigma do corpo classificado por Lúcia Santaella, criando pontes entre sua teoria e uma aplicabilidade pedagógica de seus sistemas.

corpo _ remodelado

[Da cirurgia plástica aos depósitos de transplante de órgãos, o que temos é, nitidamente, a conversão do corpo em mercadoria. À medida que o corpo é cada vez mais construído para ser manipulado, projetado e embalado em seu próprio recipiente, a pressão de sua identidade está mudando para entidades mais flexíveis, mais fáceis de desenhar e menos problemáticas de manter.]











JOANNE T.

Not Your Average Beauty

Joalheria

2017



corpo protético

[O corpo ciborgue, híbrido, expandido através de próteses construções artificiais como substituto ou amplificação de funções orgânicas. Alterações fundamentais do corpo, visando aumentar sua funcionalidade interna. As próteses borram as margens entre aquilo que é tido como natural e o artificial, mesmo quando refinam as capacidades do primeiro, sendo assim uma intersecção entre dois sistemas, duas redes subjacentes de rizomas, tecnológica e orgânica.]












MATTHEW BARNEY

Cremaster 4

Audiovisual

1995



corpo esquadrinhado

[Quando o corpo é colocado sobre vigilância de maquinas, mais nítido em diagnósticos médicos. Os mais íntimos recessos do corpo são invadidos por tecnologias não invasivas, como sonografia, angiografia, ecografia, laparoscopia, tomografia. Sob essas máquinas, o corpo é virado pelo avesso perscrutado e devolvido em forma de imagem.]






NICK VEASEY

“Granny”: Elderly lady has packed her bag full.

Fotografia

2014



corpo plugado

[ aqui se encontra os usuários que se movem no ciberespaço enquanto seus corpos ficam plugados no computador para a entrada e saída de fluxos de informação, nesse tipo de corpo os níveis de interface variam, desde o nível mais superficial, quando se usa o computador simplesmente para se escrever um texto, até o nível mais imersivo que se dia nas cavernas da realidade virtual.]













CHRISTIAN LEMMERZ

La Apparizione

Realidade Virtual

2017


* é possível ver essa obra remotamente no aplicativo do Khora Contemporary


corpo simulado

[este se reporta ao corpo feito de algoritmos, de tias de números, um corpo completamente desencarnado, dada a extrema sofisticação matemática e física desse tipo de corpo, sua existência ainda não é inteiramente possível , mas sua realização está em estudo.]










DANIEL ROZIN

Circles Mirror

Escultura Interativa

2005





corpo digitalizado

[ esse tipo de corpo reporta-se ao projeto -The visible human- um plano de muitos anos da NLM (National Library of Medicine, USA), visando à criação de representações tridimensionais, completas, anatomicamente detalhadas de corpos humanos.]








MARINA ABRAMOVIC

The Life

Performance em Realidade Aumentada

2020


corpo molecular

[Este corpo tem estado no centro das atenções desde que a decifração do “sumário básico” do genoma humano foi posta a público. Pelas técnicas da bioengenharia e engenharia genética, as manipulações do material genético podem ir desde as experiências transgênicas até a clonagem do ser humano.]







EDUARDO KAC

Genesis

Bioarte

1999




Referência:


SANTAELLA, Lúcia. Culturas e artes do pós-humano: da cultura de mídias à cibercultura. São Paulo: Paulos, 2003, pp.200-207.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo