A imagem de um corredor escuro é sobrepostas diversas vezes por outras perspectivas dela mesma, destruindo seu espaço e resultando em um novo, produto da relação entre estes fragmentos.

Memo

<fotografia e intervenção digital;>

{2019}

Victor Gecils

[Uma memória é a distorção de um acontecimento, uma perspectiva, pelo sujeito e pelo tempo. O próprio fundamento que determina sua criação, é também o que a destrói. Assim como suas partes, está em constante movimento - se transforma, transfigura e transmuta. A destruição da memória se dá então, a partir da sobreposição de todos os fragmentos que gradualmente a fizeram compor em um primeiro momento, ordem natural de sua existência. ]